Esportes

Santos goleia Portuguesa por 4 a 1 na Vila Belmiro

santos-futebol-clubeSantos e Portuguesa realizaram o clássico paulista da rodada do Brasileirão 2013 neste sábado (13), com a vitória santista pelo placar de 4 a 1.

O Santos vai a 11 pontos e assume o quarto lugar da tabela de classificação. A Portuguesa tem sete e pode terminar a rodada na zona de rebaixamento.

Com um minuto de partida, Neílton abriu o placar para o Santos, aproveitando cruzamento de Montillo, que passou por Willian José e encontrou o camisa 11 para abrir o placar.

O Santos tocava a bola e não deixava a Portuguesa chegar ao ataque. Com isso, teve liberdade para pressionar e aumentou o placar aos dez minutos, no cruzamento de Leandrinho, que Willian José cabeceou sozinho para aumentar a vantagem santista.

De fora da área, Montillo arriscou o chute e a bola passou ao lado do gol de Lauro. Depois, foi a vez de Neílton chegar no ataque e bater cruzado para boa defesa do goleiro da Portuguesa.

O Santos mantinha a pressão, com a Portuguesa buscando mais espaço para avançar ao ataque. Correa bateu falta aos 23 minutos, mas a bola passou em frente ao gol de Aranha.

Dois minutos depois, Matheus recebeu a bola na área, após troca de passes, e bateu cruzado pela linha de fundo. A Portuguesa seguiu insistindo e Correa arriscou chute forte que acertou a trave direita de Aranha.

O time do Canindé passou a ter mais momentos de pressão na partida e teve mais uma chance marcar, em tentativa de cabeça de Lima que acabou na defesa do goleiro santista.

No segundo tempo, o Santos tentou o ataque e Neílton chegou a área aos cinco minutos, mas Lauro conseguiu evitar a conclusão do atacante santista.

A equipe da Vila Belmiro seguia pressionando e tentando colocar a bola no ataque. Aos 16 minutos, Montillo bateu falta na área e Lauro conseguiu afastar o perigo.

Neílton, aos 30 minutos, fez o terceiro gol do Santos na partida ao receber na esquerda, dominar, tirar o zagueiro e bater forte.

Willian José tentou o chute e Lauro conseguiu a defesa. Aos 39, Giva teve a chance de fazer o gol, mas Lauro apareceu para evitar o quarto gol santista.

A Portuguesa diminuiu o placar aos 42 minutos no gol de Bruno Moraes, aproveitando cruzamento de Luís Ricardo para dar um toque na bola e colocá-la no fundo das redes de Aranha.

Giva fez o quarto gol santista aos 46 minutos. Léo roubou uma bola e armou a jogada que terminou com o atacante batendo para o gol vazio e anotando o seu na partida.

Próximos jogos de Santos e Portuguesa pela 8ª rodada do Brasileirão 2013:

Santos x Coritiba - 21/jul - 16h00 - Estádio da Vila Belmiro.

Goiás x Portuguesa - 21/jul - 18h30 - Estádio Serra Dourada.

Ficha Técnica

Santos 4 x 1 Portuguesa

Local: Vila Belmiro, Santos;

Árbitro: Rodrigo Guarizo F. do Amaral (SP);
Assistentes: Vicente Romano Neto e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (ambos de SP);
Assistentes adicionais: Marcelo Aparecido R. de Souza e Thiago Duarte Peixoto (ambos de SP)

Santos: Aranha; Rafael Galhardo, Edu Dracena, Durval e Léo; Alan Santos, Leandrinho (Alisson), Cícero e Montillo; Neílton (Giva) e Willian José (Henrique).
Técnico: Claudinei Oliveira.

Portuguesa: Lauro; Luis Ricardo, Lima, Valdomiro e Rogério (Jean); Ferdinando, Corrêa, Matheus (Bruno Moraes), Souza e Cañete; Diogo (Moisés).
Técnico: Edson Pimenta.

Gols: Neílton (SAN) a 1, Willian José (SAN) aos 10 do primeiro tempo, Neílton (SAN) aos 30, Rafael Moraes (LUSA) aos 42, Giva (SAN) aos 46 do segundo tempo.

CA: Rafael Galhardo (SAN) e Ferdinando (LUSA).

Add a comment

Na volta ao Pacaembu, Palmeiras vence ABC-RN e chega à vice-liderança

palmeiras-futebol-clubeNo retorno ao Pacaembu, o Palmeiras recebeu o ABC/RN para seguir na briga pelas primeiras posições do Campeonato Brasileiro da Série B nesta sexta-feira (12) e venceu o confronto por 4 a 1.

Com 18 pontos, o Palmeiras pode fechar a rodada na vice-liderança da Série B, enquanto o ABC/RN tem dois pontos conquistados, na zona de rebaixamento.

O Palmeiras iniciou o jogo tocando a bola e apostando na pressão para tentar chegar ao gol adversário, mas a primeira chance foi do ABC, em cobrança de falta que acabou indo pela linha de fundo.

Rodrigo Santos aproveitou sobra da defesa do Palmeiras e bateu cruzado, com desvio no caminho e indo para fora. O ABC conseguia exercer forte marcação e impedir os avanços do ataque palmeirense.

Wesley, aos 19 minutos, abriu o placar do Pacaembu. Após Valdívia roubar a bola e partir com ela pela esquerda, o chileno fez o cruzamento para o camisa 11, que invadiu a área e bateu para fazer o primeiro gol palmeirense na partida.

O Palmeiras continuou no ataque e Luís Felipe aumentou a vantagem aos 23 minutos, recebendo bola de Wesley e a dominando pela direita até o chute cruzado, que passou pelo goleiro e foi parar no fundo das redes do ABC/RN.

A vantagem no placar colocou o Palmeiras no controle do jogo, tocando a bola com consciência. No restante do primeiro tempo, o Palmeiras seguiu tocando a bola e controlando o ritmo da partida, com o ABC não conseguindo chegar ao ataque.

Valdívia arriscou de fora da área no começo do segundo tempo e Lopes saltou para fazer a defesa. O Palmeiras ficava com a posse de bola nos minutos iniciais e criava boas chances de gol.

Erick Flores aproveitou rebote de passe de Henrique para dominar e tentar o chute, mas a bola bateu na defesa e saiu pela linha de fundo. Depois, Pingo chegou para o chute e bateu em cima de Fernando Prass, após cruzamento.

Aos 17, Charles partiu com a bola e foi derrubado na área por Lopes, sendo marcado pênalti para o Palmeiras. Vinícius foi para a cobrança e bateu rasteiro, deslocando o goleiro para fazer o terceiro gol alviverde no Pacaembu.

Serginho, aos 30 minutos, fez o quarto do Palmeiras, depois de receber lançamento de Vinícius, dominar e bater, encobrindo o goleiro do ABC, que não conseguiu a defesa.

O time potiguar foi ao ataque e Gilcimar tentou de cabeça após cruzamento da direita e Fernando Prass fez a defesa. No rebote, o goleiro palmeirense evitou novamente o gol do ABC.

Nos acréscimos, Gilcimar fez o gol do ABC no Pacaembu, recebendo de Erick Flores e batendo, após tirar André Luiz da jogada.

Próximos jogos de Palmeiras e ABC pela 9ª rodada da Série B 2013

ABC x Joinville - 20/jul - 21h00 - Estádio Frasqueirão

Figueirense x Palmeiras - 20/jul - 16h20 - Estádio Orlando Scarpelli.

Ficha Técnica

Palmeiras 4 x 1 ABC

Local: Pacaembu, São Paulo;

Árbitro: Antonio Denival de Morais (PR);
Assistentes: Marcos Rogerio da Silva e Pedro Martinelli Christino (ambos do PR);

Palmeiras: Fernando Prass; Luis Felipe, André Luiz, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Charles (Mendieta), Wesley e Valdivia (Caio); Vinícius e Leandro (Serginho).
Técnico: Gilson Kleina.

ABC (RN): Lopes; Renato, Flávio Boaventura, Lino e Guto; Bileu, Edson, Rodrigo Santos (Thiaguinho) e Tony (Gilcimar); Erick Flores e Pingo.
Técnico: Waldemar Lemos.

Gols: Wesley (PAL) aos 19, Luís Felipe (PAL) aos 23 do primeiro tempo, Vinícius (PAL) aos 17 (pen), Serginho (PAL) aos 30, Gilcimar (ABC) aos 46 do segundo tempo.

CA: Bileu, Lopes e Flávio Boaventura (ABC); Henrique (PAL).

Add a comment

Com dois jogadores expulsos, São Paulo perde de virada para o Bahia

sao-paulo-futebol-clubeEm busca de reabilitação no Campeonato Brasileiro, São Paulo e Bahia se enfrentaram nesta quarta-feira (10), no Morumbi, em jogo antecipado da 11ª rodada, com o Bahia vencendo de virada pelo placar de 2 a 1.

Com o resultado, o São Paulo fica com oito pontos ganhos, na décima posição da tabela. O Bahia vai para 11 e sobe para o terceiro lugar.

A primeira chance de gol da partida foi do Bahia, logo aos dois minutos com Diones, com a bola passando com perigo pelo gol de Rogério Ceni.

O São Paulo tentava colocar a bola na área e abrir espaços para as jogadas ofensivas. O Bahia tinha tranquilidade e criava chances para abrir o placar.

Aos 14 minutos, Aloísio abriu o placar do Morumbi. Luís Fabiano ajeitou bola cruzada para a área, o atacante dominou e bateu por entre as pernas do zagueiro para colocar o São Paulo na frente do marcador.

O Bahia chegou novamente com perigo aos 34 minutos, em jogada de Marquinhos Gabriel que tentou o chute e Rogério Ceni desviou para escanteio.

O Bahia iniciou o segundo tempo no ataque, buscando controlar a partida, enquanto o São Paulo administrava o toque de bola e o ritmo de jogo.

O Bahia chegou ao empate aos 18 minutos, com Anderson Talisca, que chegou na área sem marcação para completar cruzamento da esquerda.

Aos 20 minutos, o São Paulo ficou com um jogador a menos em campo com a expulsão de Luís Fabiano, por ter colado a mão na bola ao tentar parar contra-ataque do Bahia.

Aos 41, o São Paulo passou a ter nove jogadores em campo, com a expulsão de Clemente Rodríguez, após cometer falta em jogador do Bahia

Aos 42 minutos, Fahel virou o placar para o Bahia. Em cobrança de falta, a bola foi desviada de cabeça no caminho e o meio-campista chegou para bater de primeira e colocar o time visitante na frente do placar.

Próximos jogos de Bahia e São Paulo pela 7ª rodada do Brasileirão 2013:

Ponte Preta x Bahia - 13/jul - 21h00 - Estádio Moisés Lucarelli.

Vitória x São Paulo - 14/jul - 16h00 - Estádio Manoel Barradas (Barradão)

Ficha técnica

São Paulo 1 x 2 Bahia

Local: Morumbi, São Paulo (SP);

Árbitro: Alicio Pena Junior (MG);
Assistentes: Fabio Pereira (TO) e Marconi Helbert Vieira (MG);
Assistentes adicionais: Fabio Filipus (PR) e Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN);

São Paulo: Rogério Ceni; Lucas Farias (Silvinho), Lúcio, Rhodolfo e Clemente Rodríguez; Rodrigo Caio, Maicon, Aloísio (Ademílson) e Jadson; Osvaldo (Roni) e Luis Fabiano.
Técnico: Milton Cruz.

Bahia: Marcelo Lomba; Madson, Titi (Feijão), Lucas Fonseca e Raul; Fahel, Rafael Miranda (Ítalo Melo), Diones e Anderson Talisca (Fabrício Lusa); Marquinhos Gabriel e Fernandão.
Técnico: Cristóvão Borges.

Gols: Aloísio (SPO) aos 14 do primeiro tempo, Anderson Talisca (BAH) aos 18, Fahel (BAH) aos 42 do segundo tempo.

CA: Aloísio, Luís Fabiano, Roni e Clemente Rodríguez (SPO); Diones, Titi e Omar (BAH).

CV: Luís Fabiano e Clemente Rodríguez (SPO).

Add a comment

Santos fica no empate com CRAC-GO no jogo de ida da terceira fase

santos-futebol-clubeNa Vila Belmiro, o Santos recebeu o CRAC (GO) pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil 2013, com o placar terminando empatado por 1 a 1.

O Santos precisa vencer o jogo de volta ou empatar por dois ou mais gols para se classificar para a sequência da competição. O CRAC tem de vencer ou empatar por 0 a 0 para seguir na Copa do Brasil, Um novo 1 a 1 leva o jogo para os pênaltis.

A primeira chance da partida pertenceu ao CRAC, com a bola passando com perigo pelo gol do Santos. O time de Santos chegou aos cinco minutos, em cobrança de falta de Rafael Galhardo, que acabou sobrando para Willian José tentar o chute, por cima da meta de Aleks.

Aos 12 minutos, nova chance santista, desta vez com Montillo, que bateu forte na bola e a viu passar muito perto do travessão do goleiro do CRAC.

O Santos insistia nas jogadas de perigo com Rafael Galhardo. Willian José, aos 31, bateu de fora da área e por pouco não abriu o placar da Vila Belmiro.

Aos 39 minutos, o Santos abriu a contagem na Vila Belmiro com Leandrinho, que mandou a bola no ângulo direito do gol defendido por Aleks.

Pantico bateu falta no começo do segundo tempo e Aranha fez a defesa. A resposta santista veio em jogada de Montillo, que venceu a disputa com Rodnei, tentou o cruzamento, mas a finalização foi por cima do gol.

De longe, Willian José foi para o chute, mas sem sucesso. O segundo tempo mostrava um domínio santista do campo de jogo, controlando a bola e indo mais ao ataque.

Aos 13 minutos, o CRAC chegou com perigo com Heber, que invadiu a área e foi para o arremate, mas acertou a trave de Aranha. A equipe goiana tentava criar situações de gol, mas o Santos conseguia tocar a bola e ir ao ataque.

O time visitante empatou a partida com Ben-Hur, aos 21 minutos. Washington apareceu pela direita, sendo marcado por Arouca, e cruzou da linha de fundo para o zagueiro aparecer e mandar para o fundo das redes de Aranha.

O Santos tocava a bola atrás de espaços para finalizar. Cícero bateu de fora da área aos 36 minutos e acertou o travessão do goleiro Aleks.

A insistência santista continuou e Léo teve duas chances para o arremate a gol, mas ambas foram afastadas pela defesa do CRAC. Aos 40 minutos, foi a vez de Bruno Peres tentar e acertar a trave de Aleks.

Nos acréscimos, Heber partiu com a bola, venceu a zaga santista, mas Bruno Peres conseguiu travar o chute do jogador da equipe goiana.

Jogo de volta entre Santos e CRAC pela terceira fase da Copa do Brasil 2013

CRAC (GO) x Santos - 24/jul - 21h50 - Estádio Genervino da Fonseca.

Ficha Técnica

Santos 1 x 1 CRAC (GO)

Local: Vila Belmiro, Santos (SP);

Árbitro: Leandro Júnior Hermes (PR);
Assistentes: Bruno Boschilia e Ivan Carlos Bohn (ambos PR);

Santos: Aranha; Galhardo (Bruno Peres), Gustavo Henrique, Durval e Léo; Arouca (Alan Santos), Cícero, Leandrinho e Montillo; Neilton e Willian José (Giva).
Técnico: Claudinei Oliveira.

Crac: Aleks; Rodnei, Bruno Alves, Ben-Hur e Rodrigo Crasso; Coquinho, Washington, Vanderlei (Didi) e Jonathan Goiano (Diogo Medeiros); Héber e Pantico (William Amendoim).
Técnico: Marcelo Rocha.

Gol: Leandrinho (SAN) aos 39 do primeiro tempo, Ben-Hur (CRAC) aos 21 do segundo tempo.

CA: Pantico e Washington (CRAC); Cícero e Alan Santos (SAN).

Add a comment

Corinthians sai na frente na decisão da Recopa Sul-Americana

corinthians-futebol-clubSão Paulo e Corinthians se enfrentaram nesta quarta-feira (3) pelo jogo de ida da Recopa Sul-Americana 2013, com o Corinthians largando na frente ao vencer por 2 a 1.

O empate no jogo de volta, no Pacaembu, dá o título ao time de Parque São Jorge. O São Paulo precisa vencer por dois gols para ser campeão. Vitória por um gol de diferença do time do Morumbi leva a partida para a prorrogação.

Os dois times iniciaram a partida tocando a bola e tentando o ataque. Romarinho, aos dois minutos, bateu falta na esquerda e Paulo André fez o desvio de cabeça, defendido por Rogério Ceni.

O Corinthians buscava pressionar e usava a bola parada como arma para chegar à área do São Paulo, que tentou em cobrança de falta de Jadson, criar uma oportunidade ofensiva, mas sem sucesso.

Luís Fabiano foi lançado na área por Douglas aos 20 minutos, bateu cruzado e Cássio conseguiu a defesa. Ainda na etapa inicial, Danilo teve de deixar o campo devido a uma lesão e Douglas entrou em seu lugar.

Guerrero, aos 29 minutos, abriu o placar do Morumbi. O peruano aproveitou sobra na tentativa de Emerson travada pela defesa do São Paulo para chegar e mandar a bola no fundo das redes de Rogério Ceni.

Jadson bateu de fora da área aos 33 minutos, mas a bola foi por cima da meta corintiana. O São Paulo buscava trocar passes, mas a defesa corintiana estava segura.

Rodrigo Caio, nos minutos finais do primeiro tempo, tentou completar cruzamento na área, mas acabou colocando a bola pela linha de fundo, sendo acompanhado por Guerrero na marcação.

Aloísio, aos 35 segundos da etapa final, empatou a partida. O atacante, que havia entrado no intervalo, arriscou de longe, Cássio chegou a tocar na bola, mas ela acabou tomando a direção do gol.

O segundo tempo começou disputado, com os dois times brigando pela posse de bola. Aos 11, Jadson cruzou na área e Aloísio tentou o cabeceio que passou perto da meta de Cássio.

O São Paulo buscava mais o ataque, pressionava a defesa corintiana e fechava os espaços para o contra-ataque. Quando o Corinthians teve a chance, Guilherme, aos 18, acertou a trave, com Juan fazendo o corte.

O Corinthians voltou ao ataque aos 22 minutos, com Edenílson partindo com a bola e fazendo passe para Emerson cruzar na área e Romarinho não conseguir a finalização.O São Paulo respondeu em cobrança de falta de Jadson, que Luís Fabiano tentou cabecear, mas para fora.

Renato Augusto, aos 30, recolocou o Corinthians na frente do placar. O meia recebeu e aproveitou que Rogério Ceni estava adiantado para arriscar de longe e encobrir o goleiro do São Paulo.

Aos 32, Romarinho foi para o chute e Rogério Ceni caiu para a defesa. O Corinthians controlava a posse de bola e buscava criar mais oportunidades ofensivas.

Aloísio teve boa chance, mas Fábio Santos conseguiu afastar o perigo. O São Paulo buscou reagir nos minutos finais, tocando a bola para abrir espaços na defesa corintiana, porém sucesso.

Jogo de volta entre São Paulo e Corinthians da Recopa Sul-Americana 2013

Corinthians x São Paulo - 17/jul - 21h50 - Estádio do Pacaembu.

Ficha técnica:

São Paulo 1 x 2 Corinthians

São Paulo: Rogério Ceni; Douglas (Wellington), Lúcio, Rafael Toloi e Juan; Rodrigo Caio, Denílson (Lucas Evangelista) e Jadson; Ganso (Aloísio), Osvaldo e Luis Fabiano.
Técnico: Ney Franco.

Corinthians: Cássio; Edenílson, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Guilherme, Danilo (Douglas) (Renato Augusto) e Romarinho; Emerson (Ibson) e Guerrero.
Técnico: Tite.

Árbitro: Ricardo Marques (Fifa-MG);
Assistentes: Marcelo Van Gasse (Fifa-SP) e Kléber Lúcio Gil (Fifa-SC);
Quarto árbitro: Péricles Cortez (Fifa-RJ);
Local: estádio do Morumbi, em São Paulo;
Data: quarta-feira (03), às 21h50.

Gols: São Paulo: Aloísio, 01’ 2T. Corinthians: Guerrero, 28’ 1T; Renato Augusto, 30’ 2T.

CA: São Paulo: Wellington, Juan, Ganso e Jadson. Corinthians: Renato Augusto, Guerrero, Ralf e Emerson.

Add a comment

Brasil vence Espanha e conquista o tetra da Copa das Confederações

selecao-brasileira-de-futebol--www.parnaibaweb.com.brNo duelo mais aguardado da competição, Brasil e Espanha decidiram a Copa das Confederações neste domingo (30), no Maracanã, com o Brasil conquistando o tetracampeonato da competição ao vencer os atuais campeões mundiais por 3 a 0.

A esta conquista, se juntam os títulos dos anos de 1997, 2005 e 2009 pelos brasileiros na Copa, evento-teste para a Copa do Mundo de 2014.

Logo no primeiro minuto de partida, Fred abriu o placar para o Brasil. Após cruzamento na área, o atacante do Fluminense aproveitou a confusão na área para tocar na bola e colocá-la no fundo das redes de Casillas.

O Brasil tocava a bola e criava chances no começo da partida. Aos oito minutos, Oscar recebeu de Fred e tentou o chute, que passou muito perto do gol espanhol.

Fernando Torres, aos 19, arriscou de cabeça, mas a bola foi pela linha de fundo. O Brasil respondeu com Hulk, que foi servido por Neymar, mas finalizou para fora.

A grande chance espanhola foi aos 40 minutos, quando Mata deixou a bola para Pedro, que arriscou o chute após driblar Júlio César, mas David Luiz chegou em cima da linha para o corte.

Aos 44, Neymar aumentou a vantagem brasileira, após troca de passes com Oscar, batendo forte e Casillas não conseguiu a defesa.

Fred, na primeira jogada do segundo tempo, aumentou a vantagem brasileira na partida, batendo de fora da área no canto do gol de Casillas.

O Brasil dominava a partida, mas a Espanha teve pênalti marcado a seu favor aos nove minutos, quando Marcelo derrubou Jesús Navas na área. Sergio Ramos bateu, mas mandou para fora.

Neymar lançou Hulk aos 13, o atacante do Zenit-RUS tentou bater por cobertura, mas Casillas conseguiu o corte e a defesa espanhola afastou o perigo logo depois.

A Espanha tentava pressionar, mas sofria com a marcação imposta pelos brasileiros. Aos 22 minutos, Piqué fez falta em contra-ataque do Brasil e levou o cartão vermelho.

De falta, Neymar arriscou e a bola foi por cima do gol. O Brasil continuava a controlar o ritmo da partida, tentando se arriscar nos erros da seleção espanhola.

Aos 34 minutos, Pedro dominou na área e bateu cruzado para a defesa de Júlio César. A pressão espanhola seguia, mas sem ter chances reais de gol.

Nos minutos finais, o Brasil tocou a bola para garantir o título da competição.

Ficha Técnica

Brasil 3 x 0 Espanha

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ);

Árbitro: Bjorn Kuipers (Holanda);

Brasil: Júlio César; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho (Hernanes) e Oscar; Hulk (Jadson), Fred (Jô) e Neymar.
Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Espanha: Casillas; Arbeloa (Azpillicueta), Sérgio Ramos, Piqué e Jordi Alba; Busquets, Xavi, Iniesta e Mata (Jesús Navas); Pedro e Fernando Torres (David Villa).
Técnico: Vicente Del Bosque.

Gol: Fred (BRA) a 1, Neymar (BRA) aos 45 do primeiro tempo, Fred (BRA) a 1 do segundo tempo.

CA: Sergio Ramos e Arbeloa (ESP).

CV: Piqué (ESP).

Add a comment

Com os resultados deste domingo, Brasil enfrentará o Uruguai na próxima fase

selecao-brasileira-de-futebol--www.parnaibaweb.com.brJá classificados, Brasil e Itália se enfrentaram neste sábado (22), na Fonte Nova, para decidir o primeiro colocado do Grupo A da Copa das Confederações 2013 e os brasileiros fecharam a primeira fase com 100% de aproveitamento ao vencerem o jogo por 4 a 2.

O Brasil termina a primeira fase com nove pontos ganhos, na primeira posição da chave e vai enfrentar o Uruguai na fase semifinal. Os italianos ficam com seis, em segundo lugar e irão jogar contra a Espanha na próxima fase.

O Brasil começou no ataque e teve duas chances para fazer o gol, mas em ambas, a defesa italiana conseguiu o corte. A Itália tentava atacar e sofria com a forte marcação brasileira.

Aos 16 minutos, Balotelli recebeu bola cruzada da esquerda e bateu de primeira, com a bola indo pela linha de fundo, sem assustar Júlio César.

Daniel Alves cobrou falta aos 21 e a defesa italiana quase se complicou no lance. Dois minutos depois, Fred deixou Neymar de cara com o gol, mas o camisa 10 bateu cruzado pela linha de fundo.

A Itália teve de fazer uma alteração ainda na etapa inicial devido a lesão, com a saída de Montolivo, substituído por Giaccherini. Pouco depois, mais uma substituição italiana, com Maggio entrando no lugar de Abate.

Aos 32, foi a vez do Brasil fazer substituição por lesão, com a entrada de Dante no lugar de David Luiz. Os brasileiros buscavam espaço para criar jogadas, com a Itália conseguindo bloquear as investidas dos donos da casa.

O Brasil abriu o placar aos 46 minutos com Dante, que aproveitou rebote de cobrança de falta para colocar a bola no fundo das redes de Buffon.

No começo do segundo tempo, Oscar tabelou com Fred e foi para o chute rasteiro, com Buffon ficando com a bola. A Itália respondeu no chute de Candreva, sem sucesso.

Giaccherini, aos cinco minutos, empatou o jogo em Salvador. Balotelli deixou a bola para o jogador italiano chegar e bater forte sem chance de defesa para Júlio César.

Neymar, aos nove minutos, fez o segundo gol brasileiro, ao bater falta e mandar a bola no ângulo esquerdo de Buffon.

Fred, aos 21, fez o terceiro gol brasileiro ao receber grande lançamento, ganhar da zaga e arrematar com sucesso.

Aos 26 minutos, Chiellini fez o segundo gol italiano, aproveitando cobrança de escanteio e batendo cruzado no canto direito do goleiro Júlio César.

Maggio tentou completar cruzamento na pequena área aos 31 minutos e acertou o travessão de Júlio César. A Itália ficava com a bola e pressionava atrás do empate.

Apesar da pressão italiana, o Brasil chegou ao quarto gol com Fred, que aproveitou rebote de Buffon no chute de Marcelo e fechar a vitória brasileira na Fonte Nova.

Brasil e Itália esperam agora pelos seus adversários nas semifinais, que serão decididos neste domingo (23), com a rodada final do Grupo B.

Ficha técnica

Brasil 4 x 2 Itália

Local: Fonte Nova, Salvador (BA)

Árbitro: Ravshan Irmatov (UZB)

Itália: Buffon; Abate (Maggio), Chiellini, Bonucci e De Sciglio; Aquilani, Marchisio, Montolivo (Giaccherini), Diamanti (El Sharaawy) e Candreva; Balotelli.

Técnico: Cesare Prandelli.

Brasil: Júlio César; Daniel Alves, David Luiz (Dante), Thiago Silva e Marcelo; Luiz Gustavo, Hernanes, Oscar; Hulk (Fernando), Fred e Neymar (Bernard).

Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Gols: Dante (BRA) aos 45 do primeiro tempo, Giaccherini (ITA) aos 5, Neymar aos 9, Fred (BRA) aos 21, Chiellini (ITA) aos 26, Fred (BRA) aos 42 do segundo tempo.

CA: David Luiz, Luiz Gustavo e Neymar (BRA); Marchisio (ITA).

Add a comment

Brasil vence México por 2 a 0 em Fortaleza e está na segunda fase

selecao-brasileira-de-futebol--www.parnaibaweb.com.brNo Castelão, Brasil e México se enfrentaram pela segunda rodada do Grupo A da Copa das Confederações 2013, com a vitória brasileira pelo placar de 2 a 0.

O Brasil vai a seis pontos e, com a vitória da Itália sobre o Japão, está classificado para a próxima fase. Já o México, sem pontuar nas duas rodadas disputadas, está fora da competição.

Com oito minutos de partida, Neymar colocou o Brasil na frente do placar ao aproveitar cruzamento da direita de Daniel Alves e bater de voleio para o fundo das redes de Corona.

Daniel Alves, aos 13 minutos, bateu de longe mas Corona pulou para salvar o México. O time mexicano respondeu com Mier, que aproveitou confusão na área para o chute cruzado, mas sem sucesso.

Fred ganhou de dois jogadores do México e bateu forte, mas longe do gol. O Brasil tentava atacar, mas logo a equipe mexicana equilibrou a partida.

Nos minutos finais do primeiro tempo, Giovani dos Santos teve a chance de fazer o gol de empate em cobrança de falta, mas acertou o lado de fora da rede de Júlio César.

Aos nove do segundo tempo, Hulk e Neymar fizeram tabela, com Hulk sendo lançado de frente para o gol, mas finalizou pela linha de fundo. Depois, foi a vez do próprio Neymar arriscar, porém sem sucesso.

O Brasil buscava o ataque, tentando criar situações ofensivas em cima dos mexicanos. Guardado, aos 14, cruzou para Chicharito, mas David Luiz fez o corte.

Aos 20, Paulinho passou pela defesa mexicana e abriu na esquerda para Neymar chegar para o chute e mandar a bola para nova defesa do goleiro mexicano.

O Brasil tocou a bola nos minutos finais, enquanto o México tentava ficar com a posse de bola. Nos acréscimos, Jô fez o gol da vitória brasileira, após receber de Neymar.

Próximos jogos de Brasil e México pela 3ª e última rodada do Grupo A da Copa das Confederações 2013

Brasil x Itália - 22/jun - 16h00 - Estádio da Fonte Nova

Japão x México - 22/jun - 16h00 - Estádio do Mineirão

Ficha técnica:

Brasil 2 x 0 México

Local: Castelão, Fortaleza (CE);

Árbitro: Howard Webb (ENG);

Assistentes: Michael Mullarkey e Darren Kann (ambos da Inglaterra)

Brasil: Júlio César; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho e Oscar (Hernanes); Hulk, Fred (Jô) e Neymar.

Técnico: Luiz Felipe Scolari.

México: Corona; Flores (Herrera), Francisco Rodríguez, Héctor Moreno e Salcido; Torrado (Jiménez), Torres (Barrera), Guardado e Mier; Giovani dos Santos e Chicharito Hernández

Técnico: José Manuel de la Torre.

Gol: Neymar (BRA) aos 8 do primeiro tempo, Jô (BRA) aos 47 do segundo tempo.

CA: Thiago Silva e Daniel Alves (BRA); Herrera e Guardado (MEX).

Add a comment

Brasil vence França por 3 a 0 em Porto Alegre (RS)

selecao-brasileira-de-futebol--www.parnaibaweb.com.brNo último teste antes da Copa das Confederações, o Brasil jogou contra a França neste domingo (9), em Porto Alegre, venceu por 3 a 0 e encerrou a série sem vitórias sobre adversários do chamado "primeiro escalão" do futebol mundial.

No começo da partida, Lloris quase se atrapalhou ao tentar sair com a bola dominada. Neymar conseguiu dominar, mas acabou travado pelo goleiro francês na hora do chute.

O Brasil tentava atacar, mas a França respondia na mesma moeda, deixando a partida bastante equilibrada. Aos 14 minutos, Valbuena cobrou falta e Guilavoguei apareceu para o cabeceio, que levou perigo para Júlio César.

Hulk, aos 19, foi para o arremate, mas sem direção. O Brasil tocava a bola, buscando espaço e enfrentando a marcação francesa.

Aos 31, Oscar conseguiu se livrar de Mathieu e lançou para Neymar tentar o chute, mas a bola foi pela linha de fundo, ao lado da trave.

O Brasil, na primeira jogada do segundo tempo, foi ao ataque em jogada iniciada por Oscar. A resposta francesa veio no chute de fora da área de Cabaye, que bateu forte e quase fez o gol. Payet também teve sua chance aos quatro minutos, sem sucesso.

Aos oito minutos, Oscar abriu o placar para o Brasil, aproveitando troca de passes para receber na área e bater sem chance de defesa para Lloris.

Oscar teve a oportunidade de fazer o segundo dois minutos depois, ao dar um toque na bola em cruzamento rasteiro da direita, mas para fora.

Aos 14 minutos, em contra-ataque francês, a bola foi cruzada na área e David Luiz tentou o corte, mas quase fez gol contra.

Fred aproveitou erro da zaga francesa ao tentar afastar a bola pela direita e arrematou para a defesa de Lloris. No rebote, o goleiro francês atirou-se nos pés de Neymar para defender.

O Brasil tocava a bola e administrava o resultado, chegando ao segundo gol aos 39 minutos, com Hernanes, em chute de fora da área.

Nos acréscimos, Marcelo foi derrubado na área e o árbitro marcou pênalti. Lucas cobrou, deslocou o goleiro e marcou o terceiro gol brasileiro.

O Brasil fará sua estreia na Copa das Confederações no próximo dia 15, em Brasília (DF) contra o Japão.

Ficha Técnica

Brasil 3 x 0 França

Local: Arena Grêmio, Porto Alegre (RS);

Árbitro: Victor Hugo Carrillo;
Assistentes: Jonny Bossio Moncada e Cesar Escano Zambrano;

Brasil: Julio César; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo (Hernanes), Paulinho (Paulinho), Oscar (Fernando); Hulk (Lucas), Neymar (Bernard) e Fred (Jô);
Técnico: Luiz Felipe Scolari.

França: Lloris; Debouchy, Sakho, Rami e Mathieu; Cabaye (Gomis), Matuidi (Grenier), Payet, Valbuena (Lacazette) e Guilavoguei; Benzema (Giroud)
Técnico: Didier Deschamps.

Gol: Oscar (BRA) aos 8, Hernanes (BRA) aos 39, Lucas (BRA) aos 47 (pen) do segundo tempo.

CA: David Luiz (BRA).

Add a comment

Corinthians e Portuguesa empatam por 0 a 0 no Pacaembu

corinthians-futebol-clubCorinthians e Portuguesa se enfrentaram no clássico paulista neste sábado (8), pela última rodada do Campeonato Brasileiro antes da pausa para a Copa das Confederações e a partida terminou empatada por 0 a 0.

O Corinthians fica com seis pontos, na parte intermediária da tabela. Já a Portuguesa vai a três pontos com este resultado.

Logo no começo da partida, Emerson bateu de fora da área e a defesa da Portuguesa fez o corte. A Portuguesa tentava abrir espaço na defesa adversária e criar chances de gol.

Souza, aos 16, foi para o chute de longe, mas a bola foi por cima do gol. Aos 22, Diogo completou bola cruzada na área por Rogério e Cássio fez a defesa.

O Corinthians tocava a bola, mas não conseguia chegar com perigo ao gol adversário, enquanto a Portuguesa concentrava-se na marcação e na busca pelo contra-ataque.

No começo do segundo tempo, Diogo foi para o chute, mas pegou mal na bola e facilitou para a defesa do Corinthians

Aos 12 minutos, Souza arriscou, mas a bola bateu em Gil e foi parar na linha de fundo. O Corinthians respondeu aos 15 minutos com Danilo, de cabeça, mas também mandou para fora.

Aos 38, tentativa de Romarinho, com a bola batendo no travessão de Gledson. Nos acréscimos, o Corinthians teve a chance de marcar em lançamento que terminou com Gil carimbando o travessão da Lusa.

Próximos jogos de Corinthians e Portuguesa pela 6ª rodada do Brasileirão 2013:

Portuguesa x Cruzeiro - 6/jul - 21h00 - Estádio do Canindé

Bahia x Corinthians - 7/jul - 16h00 - Estádio da Fonte Nova.

Ficha Técnica

Corinthians 0 x 0 Portuguesa

Local: Pacaembu, São Paulo (SP);

Árbitro: Flavio Rodrigues Guerra (SP);
Assistentes: Rogerio Pablos Zanardo e Celso Barbosa de Oliveira (ambos de SP);
Assistentes adicionais: Flavio Rodrigues de Souza e Thiago Duarte Peixoto (ambos de SP);

Corinthians: Cássio; Alessandro (Willian Arão), Gil, Paulo André (Ibson) e Igor; Ralf, Guilherme, Douglas (Romarinho) e Danilo; Emerson e Alexandre Pato.
Técnico: Tite.

Portuguesa: Glédson; Ivan, Lima, Valdomiro e Rogério; Bruninho (Lucas Silva), Corrêa, Matheus, Souza (Jean Mota) e Cañete (Michel); Diogo.
Técnico: Edson Pimenta.

CA: Bruninho, Diogo, Rogério e Cañete (LUSA).

Add a comment

Palmeiras perde para o Sport-PE com gol no último instante

palmeiras-futebol-clubePara se consolidar no G4, o Palmeiras foi a Recife (PE) enfrentar o Sport pelo Campeonato Brasileiro da Série B neste sábado (8) e, com um gol nos acréscimos, perdeu a partida pelo placar de 1 a 0.

O Palmeiras permanece com nove pontos, enquanto o Sport alcança nove pontos na tabela de classificação.

No começo da partida, após troca de passes, Felipe Azevedo foi para o chute, mas bateu por cima do gol de Bruno.

Caio aproveitou erro da defesa do Sport para tentar o chute na saída de Magrão, mas a bola foi pela linha de fundo. A pressão do Sport era baseada nos toques rápidos e na velocidade.

Vinícius tentou bater, mesmo com a marcação sobre ele, mas a bola foi pela linha de fundo. O Sport respondeu na tentativa envolvendo Anderson Pedra, também desperdiçada.

O Palmeiras brigava pela bola e conseguia boa movimentação no campo de ataque, mas sem ter espaços para finalizar no gramado molhado da Ilha do Retiro. O Sport quase fez o primeiro gol aos 28, após cobrança de escanteio e cabeçada de Tobi que Márcio Araújo tirou em cima da linha.

Magrão quase se complicou no final do primeiro tempo ao tentar dominar uma bola lançada em sua direção e acabou deixando para Leandro tentar o chute e não conseguir.

O segundo tempo começou com o Palmeiras avançando e buscando colocar a bola na área do Sport, enquanto a equipe pernambucana intensificava a marcação.

Aos 23, Rithelly dominou após toque de Marcos Aurélio e tentou o cruzamento na área mas Bruno ficou com a bola. Três minutos depois, Caio aproveitou sobra de lançamento na área para mandar forte chute, defendido por Magrão.

O Palmeiras conseguia ter presença ofensiva e tocava a bola no campo de ataque, ainda sem conseguir encaixar a finalização.

O Sport conseguiu o gol nos acréscimos, com Nunes, que aproveitou sobra de cobrança de escanteio para bater e mandar para o fundo das redes alviverdes.

Próximos jogos de Sport e Palmeiras pela 6ª rodada da Série B 2013

Sport x Bragantino - 11/jun - 19h30 - Estádio Ilha do Retiro

América-RN x Palmeiras - 11/jun - 21h50 - Estádio Manoel Barretto (Barretão)

Ficha Técnica

Sport 1 x 0 Palmeiras

Local: Ilha do Retiro, Recife (PE);

Árbitro: Wagner Reway (MT);
Assistentes: Paulo Cesar Silva Faria e Fabio Rodrigo Rubinho (ambos do MT);

Sport: Magrão; Rithely, Gabriel, Tobi e Marcelo Cordeiro; Anderson Pedra, Renan Teixeira (Maurício), Camilo e Lucas Lima (Nunes); Felipe Azevedo e Marcos Aurélio.
Técnico: Marcelo Martelotte.

Palmeiras: Bruno; Ayrton, Henrique, Mauricio Ramos e Juninho; Márcio Araújo, Charles (Fernandinho) e Tiago Real; Vinicius (Serginho), Leandro (André Luís) e Caio.
Técnico: Gilson Kleina.

Gol: Nunes (SPR) aos 47 do segundo tempo.

CA: Leandro e Ayrton (PAL;); Nunes e Marcelo Cordeiro (SPR).

Add a comment

Corinthians perde para o Cruzeiro em Sete Lagoas-MG

corinthians-futebol-clubPara se firmar nas rodadas iniciais do Campeonato Brasileiro, o Corinthians visitou o Cruzeiro nesta quarta-feira (5) e o time mineiro conseguiu a vitória pelo placar de 1 a 0.

O Cruzeiro sobe para sete pontos e assume a liderança do Brasileirão 2013. O Corinthians permanece com cinco pontos ganhos.

O Corinthians iniciou a partida buscando o ataque, com o Cruzeiro respondendo no toque de bola. Nilton foi para o chute aos sete minutos e a bola foi longe da meta de Cássio.

Ainda no começo da partida, Ceará deixou o campo lesionado e Mayke entrou em seu lugar pelo time do Cruzeiro. Aos 13 minutos, Alexandre Pato foi lançado na área, mas Fábio neutralizou o lance.

Anselmo Ramon chegou com perigo aos 19 minutos, mas Gil afastou a bola da grande área. O Corinthians respondeu com Alexandre Pato, que fez a tabela com Danilo, mas na hora do chute, bateu pela linha de fundo.

Mais uma vez Pato chegou, aos 25, ao receber lançamento de Fábio Santos, matar no peito, vencer Dedé na corrida, mas Fábio conseguiu evitar o gol corintiano.

Aos 33, Alexandre Pato aproveitou erro da defesa do Cruzeiro para ficar com a bola sem marcação e mandou para boa defesa de Fábio. A pressão era toda corintiana, mas perdendo chances de frente para o gol, enquanto o Cruzeiro oferecia poucas chances de perigo.

A primeira chance de gol do segundo tempo foi de Dedé, após cobrança de escanteio, mas ele mandou a bola pela linha de fundo. O Cruzeiro buscava pressionar e o Corinthians tentava se manter controlando o ritmo da partida.

Egídio, aos 20 minutos, bateu rasteiro de fora da área e Cássio ficou com a bola. O Cruzeiro ia para o ataque, mas não conseguia chances para finalizar a gol.

Dagoberto bateu falta aos 29 e a bola passou muito perto do travessão de Cássio. Aos 35, Élber recebeu bola lançada por Diego Souza, mas finalizou muito longe do gol.

Aos 38, Fábio Santos derrubou Élber na área e a arbitragem marcou pênalti, expulsando o lateral corintiano pela falta. Dagoberto cobrou, Cássio foi na bola, mas ela acabou entrando no gol.

Próximos jogos de Cruzeiro e Corinthians pela 5ª rodada do Brasileirão 2013:

Cruzeiro x Internacional - 8/jun - 16h20 - Estádio Arena do Jacaré

Corinthians x Portuguesa - 8/jun - 18h30 - Estádio do Pacaembu.

Ficha técnica

Cruzeiro 1 x 0 Corinthians

Local: Arena do Jacaré, Sete Lagoas (MG)

Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA);
Assistentes: Fabio Pereira (TO) e Luiz Carlos Silva Teixeira (BA);
Assistentes adicionais: Pathrice Wallace Correa Maia e Antonio F. de Carvalho Schneider (ambos do RJ);

Cruzeiro: Fábio; Ceará (Mayke), Dedé, Bruno Rodrigo e Egídio; Leandro Guerreiro, Nilton, Everton Ribeiro (Élber) e Diego Souza; Dagoberto e Anselmo Ramon (Luan).
Técnico: Marcelo Oliveira.

Corinthians: Cássio; Alessandro, Paulo André, Gil e Fabio Santos; Ralf, Guilherme e Danilo; Emerson, Alexandre Pato e Douglas (Romarinho)
Técnico: Tite.

Gol: Dagoberto (CRU) aos 39 (pen) do segundo tempo.

CA: Emerson, Gil e Fábio Santos (COR); Bruno Rodrigo (CRU).

CV: Fábio Santos (COR).

Add a comment

Fora de casa, Santos perde para o Criciúma-SC por 3 a 1

santos-futebol-clubeO Santos foi a Santa Catarina enfrentar o Criciúma nesta quarta-feira (5), pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro 2013 e foi derrotado pelo time catarinense pelo placar de 3 a 1.

Com dois pontos ganhos, a equipe termina a rodada na parte de baixo da tabela. O Criciúma, com seis, ocupa o setor intermediário da classificação.

Felipe Anderson, aos quatro minutos, foi lançado na área, tirou Bruno da jogada, mas a bola passou perto do gol do arqueiro do Criciúma, na primeira jogada de gol dos visitantes na partida.

A partida seguia com as duas equipes tentando tocar a bola, criar chances de gol e João Vitor abriu o placar para o Criciúma aos 15 minutos, recebendo de Marcel e batendo forte sem chance de Rafael defender.

O Criciúma trocava passes e forçava o Santos a buscar alternativas para chegar ao ataque, mas sem conseguir impor força diante da marcação feita pelo time de Santa Catarina.

Fabinho, lesionado, teve de deixar a partida e forçou o Criciúma a fazer uma substituição, colocando em seu lugar Tartá. Pela esquerda, aos 36 minutos, Marlon apareceu para o chute cruzado e a bola passou em frente ao gol santista.

O Criciúma seguiu controlando a partida durante o segundo tempo e ficando com a posse de bola. Aos sete minutos, Tartá tentou colocar a bola na área e mandou em cima da zaga santista.

Dois minutos depois, o time da casa teve pênalti marcado a seu favor, quando Lins foi derrubado na área por Léo. Giancarlo bateu no canto direito de Rafael e fez o segundo do Criciúma.

O Santos chegou com perigo no chute de Cícero, que foi por cima do gol de Bruno. Depois, foi a vez de Galhardo bater falta, mas sem oferecer perigo.

O Criciúma anotou o terceiro gol aos 20 minutos, em cobrança de falta que foi desviada de cabeça por Matheus Ferraz, e que Rafael não conseguiu chegar para a defesa.

Nos acréscimos, Neílton diminuiu o placar para o Santos, ao completar bola cruzada por Gabriel para marcar o único gol santista em Criciúma.

Próximos jogos de Criciúma e Santos pela 5ª rodada do Brasileirão 2013:

Criciúma x Flamengo - 8/jun - 16h20 - Estádio Heriberto Hülse

Santos x Atlético-MG - 12/jun - 19h30 - Estádio da Vila Belmiro.

Ficha técnica

Criciúma 3 x 1 Santos

Local: Heriberto Hulse, Criciúma (SC);

Árbitro: Pablo dos Santos Alves (ES);
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires e Ramires Santos Candido (ambos de ES);
Assistentes adicionais: Jean Pierre Gonçalves Lima e Diego Almeida Real (ambos do RS)

Criciúma: Bruno; Pacheco, Matheus Ferraz, Ewerton Páscoa e Marlon; Serginho, Elton e João Vitor (Gilson); Lins, Marcel (Giancarlo) e Fabinho (Tartá).
Técnico: Vadão.

Santos: Rafael; Galhardo, Edu Dracena, Durval e Léo; Renê Júnior (Gabriel), Arouca, Cícero (Pedro Castro) e Felipe Anderson (Leandrinho); Neílton e Willian José
Técnico: Claudinei Oliveira.

Gols: João Vitor (CRI) aos 15 do primeiro tempo, Giancarlo (CRI) aos 13 (pen), Matheus Ferraz (CRI) aos 21, Neílton (SAN) aos 46 do segundo tempo.

CA: Renê Júnior, Durval, Neílton e Galhardo (SAN).

Add a comment

Com gol no primeiro minuto, São Paulo perde invencibilidade no Brasileiro para o Goiás

sao-paulo-futebol-clubePara se manter entre os líderes do Campeonato Brasileiro, o São Paulo recebeu o Goiás nesta quarta-feira (5) e com um gol logo no começo da partida, foi derrotado pelo placar de 1 a 0, perdendo a invencibilidade na competição

O São Paulo segue com sete pontos ganhos e o Goiás sobe para cinco pontos na tabela de classificação.

Com um minuto de partida, o Goiás abriu o placar com Rodrigo, aproveitando cobrança de falta de William Matheus para colocar a cabeça na bola e mandar no fundo das redes de Rogério Ceni.

Luís Fabiano tentou a resposta para o São Paulo, mas a bola ficou nas mãos do goleiro Renan. O time da casa buscava pressionar, mas oferecia pouco perigo para a equipe esmeraldina, que controlava o ritmo de jogo.

Rogério Ceni, aos 15, bateu falta e mandou por cima do gol do Goiás. A pressão são-paulina seguiu e aos 20, Douglas recebeu de Lúcio e cruzou para Luís Fabiano chegar parra o cabeceio, com a bola indo à direita da meta defendida por Renan.

Em mais uma chance de Luís Fabiano, o centroavante teve espaço pela intermediária para o arremate, que foi longe do gol. Logo depois, foi a vez de Douglas arriscar para o gol e Renan defender.

Hugo, aos 32, apareceu na diagonal pela direita, tirou Rogério Ceni da jogada na hora do chute, mas Douglas deu um toque na bola e ela foi pela linha de fundo, evitando o segundo gol do Goiás na partida

Dois minutos depois, Renan voltou a trabalhar. Primeiro, foi para tirar a bola de Luís Fabiano após este receber passe de Ganso, e depois, fazendo nova defesa na finalização de Osvaldo.

Aos 41, o Goiás por pouco não anotou o segundo gol, quando Ramon fez o cruzamento e Araújo foi para o cabeceio, que bateu em Douglas e ficou para o atacante tentar o rebote e manda por cima do gol.

Renan, aos quatro minutos do segundo tempo, evitou o gol de empate quando Juan completou tentativa de chute de Aloísio, mas o goleiro do Goiás apareceu para fazer a defesa.

O Goiás respondeu no chute de Ramon, defendido por Rogério Ceni. O São Paulo intensificava a pressão e se mantinha concentrado no campo de ataque, com a equipe visitante tentando apostar no contra-ataque.

Felipe Amorim, em sua primeira jogada na partida, partiu com ela pela meia-esquerda, mas acabou perdendo a chance de finalizar. A resposta do São Paulo foi na cobrança de falta de Rogério Ceni, em cima da barreira.

O São Paulo seguia buscando o ataque, mas já não imprimia grande pressão em cima da defesa do Goiás. Silvinho, aos 37, bateu cruzado da entrada da área, mas a bola foi pela linha de fundo.

Aloísio teve duas chances de marcar o gol, em ambas sendo parado pela defesa esmeraldina. A equipe tricolor continuou com sua postura ofensiva nos minutos finais de partida, sem evitar a derrota.

Próximos jogos de São Paulo e Goiás pela 5ª rodada do Brasileirão 2013:

Fluminense x Goiás - 9/jun - 16h00 - Estádio Cláudio Moacyr (Moacyrzão)

Grêmio x São Paulo - 12/jun - 22h00 - Estádio Arena do Grêmio.

Ficha Técnica

São Paulo 0 x 1 Goiás

Local: Morumbi, São Paulo (SP);

Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (AL);
Assistentes: Carlos Jorge Titara da Rocha e Rondinelle dos Santos Tavares (ambos de AL);
Assistentes adicionais: Emerson de Almeida Ferreira e Igor Junio Benevenuto (ambos de MG);

São Paulo: Rogério Ceni; Douglas (Aloísio), Lúcio, Paulo Miranda e Juan (Silvinho); Rodrigo Caio, Wellington e Maicon (Caramelo); Ganso, Osvaldo e Luís Fabiano
Técnico: Ney Franco.

Goiás: Renan; Vítor, Ernando, Rodrigo e William Matheus; Valmir Lucas, Thiago Mendes, Ramon e Hugo (Juliano); Araújo (Felipe Amorim) e Walter (Neto Baiano).
Técnico: Enderson Moreira.

Gol: Rodrigo (GOI) a 1 do primeiro tempo

CA: Renan, Valmir Lucas, Vitor e Hugo (GOI); Luís Fabiano e Caramelo (SPO)

Add a comment

Palmeiras vence Avaí e se reabilita na Série B

palmeiras-futebol-clubeAtrás da reabilitação, o Palmeiras recebeu o Avaí na noite desta terça-feira (4) pelo Campeonato Brasileiro da Série B e venceu a partida em Itu pelo placar de 2 a 1.

O Palmeiras vai a nove pontos e fica entre os primeiros colocados da competição. O Avaí, com sete, pode fechar a rodada fora do G4.

Logo aos três minutos de partida, Leandro abriu o placar para o Palmeiras, ao completar de primeira uma bola cruzada da direita por Tiago Real e mandar sem chance de defesa para Diego.

Após o gol, o Palmeiras continuou no ataque. Aos 13 minutos, Charles aproveitou sobra de cobrança de escanteio para fazer o cruzamento na área, mandando a bola com perigo contra a meta adversária.

O primeiro chute a gol do Avaí aconteceu aos 14 minutos, mas Bruno conseguiu a defesa. A equipe catarinense buscava tocar a bola e se movimentar em campo, mas oferecia pouco perigo para a defesa palmeirense.

O Avaí empatou aos 20 minutos, com Márcio Diogo, que dominou no meio de campo, venceu a defesa palmeirense, invadiu a área e bateu na saída de Bruno para fazer o gol de empate.

A resposta do Palmeiras veio logo depois em cruzamento para a área que Vinícius cabeceou, mas Diego defendeu. O Avaí tocava mais a bola e dominava o meio de campo, com o time da casa buscando algum espaço para a criação de jogadas.

Logo no começo do segundo tempo, Charles aproveitou sobra na entrada da área para arrematar e Diego defender. Depois, em cobrança de escanteio, Caio foi para o cabeceio e o goleiro do Avaí se esticou para evitar o gol palmeirense.

O Palmeiras ia ao ataque e criava chances de gol. O catarinense Cleber Santana, aos 12 minutos, arriscou da entrada da área e mandou a bola com perigo pela linha de fundo.

Ayrton bateu falta aos 21 minutos, a bola quicou no gramado e Diego fez a defesa. Depois, Juninho cruzou na área para Caio tentar o cabeceio, sem sucesso.

Ronny, em sua primeira jogada na partida, recolocou o time alviverde na dianteira do marcador. Ele recebeu no meio, partiu com ela, invadiu a área e bateu na saída do goleiro para anotar o segundo gol palmeirense.

Tauã recebeu na direita, dominou, fez a finta no zagueiro palmeirense e chutou para grande defesa de Bruno. Aos 38, Leandro Silva bateu falta e a bola passou por cima do travessão.

O Avaí buscou chegar ao empate nos minutos finais, tentando a pressão em cima do Palmeiras, mas sem conseguir concluir a gol.

Próximos jogos de Palmeiras e Avaí/SC pela quinta rodada da Série B:

Sport/PE x Palmeiras – 07/jun – 16h20 – Ilha do Retiro.

Avaí/SC x Joinville/SC – 07/jun – 21h50 – Ressacada.

Ficha Técnica

Palmeiras 2 x 1 Avaí/SC

Palmeiras: Bruno; Ayrton, Maurício Ramos, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Charles (Ronny) e Tiago Real (Fernandinho); Leandro, Caio e Vinícius (Serginho).
Técnico: Gilson Kleina.

Avaí/SC: Diego; Vinícius Bovi, Leandro Silva, Alef e Julinho; Alê, Eduardo Costa (Diego Jardel), Cléber Santana, Marquinhos (Tauã) e Márcio Diogo (Reis); Beto.
Técnico: Ricardinho.

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ);
Assistentes: Dibert Pedrosa Moises e Eduardo de Souza Couto (ambos do RJ);
Quarto árbitro: Vinicius Furlan (SP);
Local: Estádio Novelli Júnior, Itu (SP);
Data: Terça-feira, dia 04, às 19h30.

Gols: Palmeiras: Leandro, 03’ 1T; Ronny, 28' 2T. Avaí/SC: Márcio Diogo, 20’ 1T.

CA: Palmeiras: Charles e Ronny. Avaí/SC: Julinho, Leandro Silva e Cleber Santana.

Add a comment

Corinthians vence Ponte Preta por 1 a 0

corinthians-futebol-clubAtrás da primeira vitória no Campeonato Brasileiro 2013, o Corinthians recebeu a Ponte Preta na noite deste sábado (1/6) e venceu a partida por 1 a 0.

O Corinthians vai a agora a cinco pontos ganhos na classificação do Brasileirão. Já a Ponte tem três pontos ganhos.

O começo da partida viu o Corinthians tentando chegar ao ataque e a Ponte Preta buscando surpreender o adversário ao explorar os espaços dados pela defesa corintiana.

Aos 13 minutos, a primeira grande chance da partida com Chiquinho, que arriscou o chute e viu Cássio fazer a defesa e evitar a abertura do placar por parte da Ponte Preta.

A resposta corintiana veio com Alexandre Pato, dois minutos depois, mandando da entrada da área e levando dificuldade para a meta de Edson Bastos. O Corinthians seguia ameaçando mais a Ponte Preta e tentando impor pressão no adversário.

Em outra chance corintiana, aos 22 minutos, Ralf bateu de fora da área e Edson Bastos saltou para fazer a defesa e evitar o gol corintiano no Pacaembu.

Aos 43, Fernando bateu falta e a bola passou perto do gol de Cássio. A Ponte Preta conseguia se lançar mais ao ataque nos minutos finais do primeiro tempo.

No começo do segundo tempo, a Ponte por pouco não abriu o placar do Pacaembu, em jogada que Chiquinho recebeu na esquerda e bateu cruzado, acertando a trave de Cássio.

O Corinthians chegava mais no ataque, mas não conseguia transformar seus avanços em chances de gol. A Ponte buscava responder na pressão, também falhando ao converter isto em finalizações.

Artur, aos 19 minutos, foi para a cobrança de falta de longa distância e Cássio pulou para tocar a bola e mandá-la pela linha de fundo.

Emerson abriu o placar aos 28 minutos. Ele dominou a bola pela direita e arriscou o chute cruzado que foi parar dentro do gol de Edson Bastos.

O Corinthians ditou o ritmo de jogo no restante do segundo tempo, tocando a bola e segurando o ataque da Ponte Preta para comemorar a primeira vitória no Brasileirão 2013.

Próximos jogos de Corinthians e Ponte Preta pela 4ª rodada do Brasileirão 2013

Ponte Preta x Atlético-PR - 5/jun - 21h00 - Estádio Moisés Lucarelli

Cruzeiro x Corinthians - 5/jun - 22h00 - Estádio Arena do Jacaré.

Ficha Técnica

Corinthians 1 x 0 Ponte Preta

Local: Pacaembu, São Paulo (SP);

Árbitro: Rodrigo Guarizo F. do Amaral (SP);
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho e Herman Brumel Vani (ambos de SP);
Assistentes adicionais: Marcelo Aparecido R de Souza e Flavio Rodrigues de Souza (ambos de SP);

Ponte Preta: Edson Bastos; Cicinho (Everton Santos), Cleber, Ferron e Rodrigo Biro; Baraka, Magal, Fernando e Chiquinho (Artur); Rildo (Roger) e William.
Técnico: Guto Ferreira.

Corinthians: Cássio; Edenílson, Gil, Chicão (Emerson) e Fábio Santos; Ralf, Guilherme e Danilo; Alexandre Pato (Felipe), Guerrero e Romarinho (Douglas).
Técnico: Tite.

Gol: Emerson (COR) aos 28 do segundo tempo.

CA: Guilherme (COR).

Add a comment

Santos fica no empate por 1 a 1 com o Grêmio-RS na Vila Belmiro

santos-futebol-clubeSantos e Grêmio se enfrentaram neste sábado (1/6), pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro 2013 e a partida terminou empatada por 1 a 1.

O Santos vai a dois pontos com o resultado, ainda sem vencer no Brasileirão, enquanto o Grêmio tem quatro pontos ganhos.

A partida começou com o Grêmio tentando chegar ao ataque e o Santos apostando na troca de passes. A primeira chance clara de gol foi gremista, no cruzamento de Alex Telles, cabeceado por Vargas e que passou por cima do gol de Rafael.

Com 11 minutos, o Grêmio abriu o placar da Vila Belmiro. Zé Roberto fez o lançamento para Vargas, que bateu na saída de Rafael Cabral, no canto direito da meta santista.

O Santos buscou reagir, mas o time gaúcho controlava o ritmo de jogo. Em cobrança de falta, os donos da casa arriscaram, mas Barcos ajudou a defesa ao fazer o corte. Aos 25, também na bola parada, Montillo cruzou e Edu Dracena botou a bola para longe da meta adversária.

Neílton fez a jogada para Rafael Galhardo arriscar e mandar à esquerda do gol de Dida. O lateral arriscou novamente na bola parada aos 38, para a defesa do goleiro gremista. Aos 40, o Grêmio chegou no ataque com Zé Roberto, e a bola passou com perigo pela meta de Dida. Três minutos depois, o Santos chegou com perigo no chute de fora da área de Léo.

Barcos arriscou o chute no começo do segundo tempo e a bola foi longe do gol adversário. O Santos respondeu no cruzamento de Léo, que acabou desviado de cabeça por Willian José para fora. Neílton fez o lançamento para Cícero aos nove minutos, mas na hora do chute, Alex Telles chegou para fazer o corte.

Cícero bateu de fora da área, forçando Dida a fazer a defesa. O Grêmio respondeu na tentativa de Elano em cobrança de falta, que passou pela área e Rafael Cabral defendeu. A equipe gaúcha seguia pressionando, tentando fechar os espaços para as investidas do ataque santista.

Souza tocou com a mão na bola dentro da área e a arbitragem marcou pênalti para o Santos. Aos 33, Willian José foi para a cobrança e fez o seu primeiro gol com a camisa do Santos.

Felipe Anderson, de longe, arriscou mas a bola passou longe do gol de Dida. O Santos seguiu arriscando e Neílton, após troca de passes, foi para o ataque, mas o goleiro gremista novamente evitou o gol. Ao 41, a resposta gremista no cruzamento para Kleber, que foi defendido por Rafael.

Próximos jogos de Santos e Grêmio pela 4ª rodada do Brasileirão 2013

Criciúma x Santos - 5/jun - 19h30 - Estádio Heriberto Hülse

Grêmio x Vitória - 5/jun - 21h00 - Estádio Arena do Grêmio.

Ficha Técnica

Santos 1 x 1 Grêmio

Local: Vila Belmiro, Santos (SP);

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ);
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (GO) e Rodrigo F Henrique Correa (RJ);
Assistentes adicionais: Fabio Filipus (PR) e Igor Junio Benevenuto (MG);

Santos: Rafael Cabral; Rafael Galhardo (Alan Santos), Edu Dracena, Durval e Léo; Renê Júnior (Gabriel), Arouca, Cícero e Montillo (Felipe Anderson); Neílton e William José.
Técnico: Claudinei.

Grêmio: Dida; Pará, Werley, Bressan e Alex Telles; Adriano (Ramiro), Souza (Guilherme Biteco), Elano e Zé Roberto; Vargas e Barcos (Kleber).
Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Gol: Vargas (GRE) aos 11 do primeiro tempo, Willian José (SAN) aos 33 (pen) do segundo tempo.

CA: Léo e Arouca (SAN); Vargas, Souza, Werley e Pará (GRE).

Add a comment

Palmeiras perde para o América Mineiro por 1 a 0

palmeiras-futebol-clubeO Palmeiras recebeu o América-MG neste sábado (1/6), atrás da terceira vitória no Campeonato Brasileiro da Série B, mas acabou derrotado pelo placar de 1 a 0.

Com seis pontos, o Palmeiras pode fechar a rodada fora do G4, caso a Chapecoense vença o São Caetano. O América chega a três pontos ganhos.

Charles tentou cruzar na área, mas a bola foi pela linha lateral, do outro lado do campo. O América respondeu na cobrança de falta de Nikão, que passou sem perigo para o goleiro Bruno. Aos cinco minutos, Danilo mandou de longe e Bruno caiu para fazer a defesa.

Doriva tomou a bola de Charles e partiu pelo meio, passando pela defesa, com o goleiro palmeirense chegando para tirar a bola da área com o pé. O América apertava a marcação e deixava pouco espaço para a troca de passes dos jogadores palmeirenses. Aos 19 minutos, Vinícius tentou o cruzamento para Henrique, mas a bola passou direto e Matheus teve de ir para a defesa.

Ayrton cruzou na área, Matheus tocou na bola e Tiago Real não conseguiu aproveitar o rebote. O América teve de fazer uma substituição ainda na primeira etapa, com a saída do lesionado Fábio Júnior para a entrada de Willians. O Palmeiras teve duas chances consecutivas para abrir o placar, desperdiçando ambas, com Wesley e Leandro.

Bruno voltou a aparecer aos 35 minutos, ao defender tentativa de Rodriguinho. Logo depois, Nikão colocou o América na frente do placar, ao bater cruzado e Bruno não conseguir defender.

Caio foi lançado na área após cobrança de falta no começo do segundo tempo, tirou Matheus da jogada, mas não houve perigo na sequência. O América respondeu em chute de fora da área, que acabou nas mãos de Bruno. Aos sete minutos, Caio aproveitou sobra de bola na área, mas arrematou pela linha de fundo.

O Palmeiras intensificava a pressão e continuava atacando, mas sem conseguir ter a chance de finalizar. Após troca de passes, Claudinei bateu da entrada da área, mas sem sucesso.

Matheus apareceu novamente para evitar o gol no chute rasteiro de Vinícius, aos 19. Depois, Caio aproveitou cruzamento da direita para fazer o cabeceio e mandar a bola pela linha de fundo. O controle do jogo era do Palmeiras, que buscava o ataque.

Maikon Leite foi lançado na área e teve a chance de bater para o gol, sendo travado pelo goleiro do América. Bruno, aos 37, conseguiu evitar o segundo gol do América quando Nikão partiu sozinho com a bola, invadiu a área e bateu de frente para o gol.

O Palmeiras insistiu na pressão nos minutos finais, mas não conseguiu chegar ao gol de empate.

Próximos jogos de Palmeiras e América-MG pela 4ª rodada da Série B 2013

Palmeiras x Avaí - 4/jun - 19h30 - Estádio Dr. Novelli Júnior

Icasa x América-MG - 4/jun - 21h50 - Estádio Romeirão.

Ficha Técnica

Palmeiras 0 x 1 América-MG

Local: Dr. Novelli Júnior, Itu (SP);

Árbitro: Pablo dos Santos Alves (ES);
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires e Vanderson Antonio Zanotti (ambos do ES);

Palmeiras: Bruno; Ayrton, Henrique, Mauricio Ramos e Juninho; Márcio Araújo, Charles, Tiago Real (Ronny) e Wesley (Caio); Leandro e Vinícius (Maikon Leite)
Técnico: Gilson Kleina.

América: Matheus; Leandro Silva, Vitor Hugo, Jaílton e Danilo; Claudinei, Rodriguinho (Bady) e Nikão (Kaio); Doriva, Fábio Júnior (Willians) e Andrei Girotto
Técnico: Paulo Comelli.

Gol: Nikão (AMEMG) aos 37 do primeiro tempo.

CA: Danilo, Nikão e Willians (AMEMG); Henrique e Leandro (PAL).

Add a comment

Muricy Ramalho não é mais técnico do Santos FC

santos-futebol-clubeO Comitê de Gestão decidiu que Muricy Ramalho não é mais técnico do time profissional do Santos FC. A decisão foi comunicada ao treinador nesta quinta-feira (30).

Muricy Ramalho assumiu como técnico do Santos FC em abril de 2011. Na ocasião, ajudou o Clube a sagrar-se bicampeão paulista, tri da Libertadores e vice-campeão mundial. Em 2012, comandou o Clube na conquista do tricampeonato paulista e no título da Recopa Sul-Americana. Em 2013, foi vice-campeão paulista. Ao todo, liderou o Alvinegro Praiano em 150 jogos, alcançando 72 vitórias, 42 empates e 36 derrotas. Foi o sétimo treinador que mais dirigiu o Peixe em sua história.

O Comitê de Gestão agradece os serviços prestados pelo técnico, que marcou seu nome na história do Santos FC.

Claudinei Oliveira, técnico do Sub-20 do Santos FC campeão da Copa São Paulo deste ano e desde 2009 atuando no futebol de base do Clube, dirige o time profissional na partida deste sábado (01), contra o Grêmio, na Vila Belmiro.

Reformulação

O Santos FC inicia um processo de reformulação após um dos períodos mais vencedores da história de 101 anos do Clube, com seis títulos conquistados e dois vice-campeonatos em um período de 40 meses, além da recuperação financeira que culminou, na semana passada, com a conquista da Certidão Positiva com efeitos de Negativa (Cepen), emitida pelo Ministério da Fazenda.

Esta reformulação será conduzida com serenidade pelo Comitê de Gestão em nome dos interesses dos nossos milhões de torcedores e mais de 65 mil sócios para que o Santos FC continue crescendo dentro e fora de campo.

 

Fonte: www.santosfc.com.br

Add a comment

Com gol no final, Corinthians arranca empate contra o Goiás-GO no Serra Dourada

corinthians-futebol-clubNo Serra Dourada, Goiás e Corinthians se enfrentaram pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro nesta quarta-feira (29), com a partida terminando empatada por 1 a 1.

O Corinthians somou seu segundo ponto na competição, enquanto que o Goiás faz seu primeiro ponto no Brasileirão.

O Corinthians iniciou a partida no ataque e buscando criar chances de gol, com o Goiás tentando segurar o ímpeto corintiano e ficar com a posse de bola. Aos 11 minutos, Walter bateu escanteio e por pouco não surpreendeu a Cássio. Dudu Cearense, aos 18, arriscou de longe e mandou a bola para fora.

Em cobrança de falta, Guilherme mandou o chute mas a bola bateu em jogador do Goiás. O Corinthians continuava se lançando ao ataque, mas deixando espaços para as investidas dos donos da casa. Os dois times movimentavam a bola, mas arriscavam pouco a gol.

Ernando, aos 37, abriu o placar do Serra Dourada para o Goiás. Ele tentou pela primeira vez, mas Cássio fez a defesa, e no rebote, ele conseguiu melhor sorte para marcar o primeiro gol da partida.

Dudu Cearense bateu para o gol no começo do segundo tempo, mas acabou mandando a bola longe do gol. O Corinthians continuava tentando pressionar e Romarinho tentou de cabeça aos seis minutos, sem conseguir sucesso. Aos 11 minutos, o Corinthians teve a chance do empate, em lançamento de Douglas para Alexandre Pato, que tirou Renan da jogada, mas mesmo com o gol vazio, mandou a bola para longe da meta esmeraldina.

Guerrero completou cruzamento de cabeça aos 17 e Renan conseguiu evitar o gol corintiano. O Goiás respondeu com Vitor, que pegou sobra de cobrança de escanteio para tentar o gol, mas a bola ir para longe da meta de Cássio. Araújo, aos 24, quase encobriu Cássio ao ir para a finalização.

Aos 26, Guerrero teve nova chance de bater para o gol, na saída de Renan, mas a bola passou muito perto de entrar. A pressão corintiana seguiu e Romarinho, aos 30, foi para o chute na pequena área, mas acabou tropeçando na bola. O Goiás marcava forte e buscava segurar o ataque corintiano.

Guilherme, aos 41 minutos, empatou a partida, aproveitando bate-rebate na área para ficar com a bola, dominar e bater, com desvio de jogador do Goiás para marcar o gol.

Próximos jogos de Goiás e Corinthians pela 3ª rodada do Brasileirão 2013

Goiás x Coritiba - 1/jun - 18h30 - Estádio Serra Dourada

Corinthians x Ponte Preta - 1/jun - 21h00 - Estádio do Pacaembu.

Ficha Técnica

Goiás 1 x 1 Corinthians

Local: Serra Dourada, Goiânia (GO);

Árbitro: Rodrigo Nunes de Sa (RJ);
Assistentes: Wagner de Almeida Santos e Luiz Claudio Regazone (ambos do RJ)
Assistentes adicionais: Eduardo Tomaz de Aquino Valadao e Roberto Giovanny Oliveira Silva (ambos de GO);

Corinthians: Cássio; Edenílson (Léo), Gil, Chicão e Fábio Santos; Ralf, Guilherme e Douglas; Emerson (Guerrero), Alexandre Pato e Romarinho.
Técnico: Tite.

Goiás: Renan; Vitor, Ernando, Rodrigo e William Matheus; Dudu Cearense (David), Thiago Mendes, Ramon e Hugo (Valmir Lucas); Araújo (Renan Oliveira) e Walter.
Técnico: Enderson Moreira.

Gols: Ernando (GOI) aos 37 do primeiro tempo, Guilherme (COR) aos 41 do segundo tempo

CA: Fábio Santos e Emerson (COR); Renan, Rodrigo, Valmir Lucas, Vitor e William Matheus (GOI)

Add a comment

No Morumbi, São Paulo goleia Vasco da Gama-RJ por 5 a 1

Depois de vencerem na estreia, São Paulo e Vasco se enfrentaram nesta quarta-feira (29), pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro 2013 e, em jogo de seis gols, todos anotados no segundo tempo, o São Paulo venceu a partida pelo placar de 5 a 1.

O São Paulo soma agora seis pontos ganhos e pode terminar a rodada entre os primeiros colocados. O Vasco segue com três pontos.

A partida começou com as duas equipes buscando o ataque e tentando tocar a bola para criar jogadas ofensivas. A primeira finalização aconteceu aos sete minutos, com Fellipe Bastos batendo rasteiro, mas mandando longe do gol. Depois, Carleto bateu falta e a defesa do Vasco fez o corte.

Tenorio, aos 14 minutos, teve a chance de fazer o gol ao desviar cobrança de falta, mas sem sucesso. O São Paulo ficava com a posse de bola, mas errava passes e permitia ao time carioca contra-atacar. Osvaldo, aos 17, recebeu na esquerda, dominou na área e tentou colocar a bola para Luís Fabiano chutar de primeira, mas acertou um jogador do Vasco no caminho.

sao-paulo-futebol-clubeA partida seguia equilibrada, mas com pouca iniciativa das duas equipes em finalizar. Luís Fabiano, aos 34, arriscou o chute, mas Michel Alves acabou fazendo a defesa. Aos 39, nova chance dos donos da casa, desta vez com Osvaldo, que bateu a bola do lado de fora da rede. Douglas, aos 45, conseguiu mais uma oportunidade para o São Paulo, sem sucesso. Nos acréscimos, Carleto bateu de longe e Michel Alves pulou para evitar o gol do São Paulo.

Aloísio saltou para cabecear a bola no começo do segundo tempo, mas acabou desperdiçando a chance. Depois, o atacante do São Paulo foi lançado na área, antecipou-se à defesa e bateu no pé da trave de Michel Alves.

O São Paulo abriu o placar aos 15 minutos com Luís Fabiano, que recebeu de Aloísio e mandou chute indefensável para Michel Alves.

Com o gol, a equipe do Morumbi seguiu pressionando e Aloísio, aos 23, aumentou a vantagem no placar, aproveitando bola cruzada da direita para bater de primeira no canto direito do goleiro vascaíno.

Carleto, aos 27, fez o terceiro do São Paulo. Ele entrou na área e bateu com o pé direito no fundo das redes de Michel Alves.

Dois minutos depois, o quarto gol do São Paulo, o segundo de Luís Fabiano na partida, aproveitando rebote da tentativa anterior de Osvaldo, em bola que o goleiro tentou defender, mas a bola acabou entrando.

O Vasco diminuiu o placar aos 37 minutos, com Dakson, que aproveitou erro de passe de Rogério Ceni para roubar a bola e fazer o único gol carioca na partida.

O São Paulo anotou o quinto gol aos 39 minutos, em gol contra de Luan, ao tentar afastar chute de Luís Fabiano.

Próximos jogos de São Paulo e Vasco pela 3ª rodada do Brasileirão 2013

Vitória x Vasco - 1/jun - 18h30 - Estádio Manoel Barradas (Barradão)

Atlético-MG x São Paulo - 2/jun - 18h30 - Estádio Independência.

Ficha Técnica

São Paulo 5 x 1 Vasco

Local: Morumbi, São Paulo (SP);

Árbitro: Márcio Chagas da Silva (RS);
Assistentes: Kleber Lucio Gil e Nadine Schramm Camara Bastos (ambos de SC);
Assistentes adicionais: Flavio Rodrigues Guerra e Flavio Rodrigues de Souza (ambos de SP);

São Paulo: Rogério Ceni; Douglas, Paulo Miranda, Lúcio e Carleto; Rodrigo Caio, Denílson (Wellington) e Roni (Maicon); Silvinho (Aloísio), Luis Fabiano e Osvaldo.
Técnico: Ney Franco.

Vasco da Gama: Michel Alves, Nei, Luan, Renato Silva e Yotún; Sandro Silva, Fellipe Bastos (Pedro Ken), Wendel (Dakson) e Alisson; Eder Luis e Tenorio (Edmílson).
Técnico: Paulo Autuori.

Gols: Luís Fabiano (SPO) aos 15, Aloísio (SPO) aos 23, Carleto (SPO) aos 27, Luís Fabiano (SPO) aos 29, Dakson (VAS) aos 37, Luan (SPO, contra) aos 39 do segundo tempo.

CA: Fellipe Bastos (VAS) e Denílson (SPO).

Add a comment

Santos perde por 2 a 1 para o Botafogo-RJ

santos-futebol-clubeEm sua primeira partida sem Neymar, o Santos viajou ao Rio de Janeiro para enfrentar o Botafogo/RJ nesta noite de quarta-feira (29), no estádio Raulino de Oliveira, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, e o resultado

O Botafogo vai a quatro pontos ganhos com esta vitória, enquanto o Santos segue com um ponto conquistado.

O time carioca começa melhor o jogo, toca a bola com desenvoltura e abre o placar aos 14 minutos. Depois de roubada de bola no meio de campo, Lodeiro recebe de Júlio César pela meia esquerda, bate cruzado e o goleiro Rafael espalma na cabeça de Fellype Gabriel, que não perdoa.

Três minutos depois, Rafael faz grande defesa na cabeçada do botafoguense Carlos. Aos 21, Rafael Marques arremata da entrada da área, a bola desvia na zaga e encobre o goleiro santista. Botafogo 2 x 0 Santos.

O Santos chega com perigo aos 36, quando Willian José recebe cruzamento na área de Galhardo, tira a zaga e chuta com perigo para fora.

O segundo tempo começa com o Santos mais ofensivo, mas o Botafogo é firme na marcação.

Na falta cobrada por Andrézinho, Bolivar sobe de cabeça e quase amplia para o alvinegro carioca. No minuto seguinte, após escanteio, Arouca mata no peito e bate perto da meta defendida por Renan.

A equipe paulista diminui a contagem aos 26, na boa jogada de Neílton pelo meio que lança Montillo dentro da área. O meia argentino domina e finaliza cruzado, de perna esquerda.

Aos 30, em nova boa tabela entre Montillo e William José, o meia arremata e a bola passa raspando a trave direita do Botafogo. O Santos pressionou atrás do gol de empate até o apito final, mas não conseguiu reverter a derrota.

Próximos jogos de Botafogo/RJ e Santos pela terceira rodada do Brasileirão 2013:

Botafogo/RJ x Cruzeiro/MG – 01/jun – 16h20 – Estádio Raulino de Oliveira.

Santos x Grêmio/RS – 01/jun – 16h20 – Vila Belmiro.

Ficha Técnica

Botafogo/RJ 2 x 1 Santos

Botafogo/RJ: Renan; Lucas, Bolívar, Antônio Carlos e Júlio César; Marcelo Mattos, Gabriel, Fellype Gabriel (Vitinho), Andrézinho (Renato) e Lodeiro (André Bahia); Rafael Marques.
Técnico: Oswaldo Oliveira.

Santos: Rafael Cabral; Rafael Galhardo, Gustavo Henrique, Durval e Emerson Palmieri; Renê Júnior (Neílton), Arouca, Cícero e Montillo; Patito Rodriguez (Gabriel) e William José.
Técnico: Muricy Ramalho.

Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA);
Assistentes: Luiz Carlos Silva Teixeira e Elicarlos Franco de Oliveira (ambos da BA);
Quarto árbitro: Pathrice Wallace Correa Maia (RJ);
Assistentes adicionais: Grazianni Maciel Rocha e Joao Batista de Arruda (ambos do RJ);
Local: estádio Raulino de Oliveira, Volta Redonda (RJ);
Data: dia 29, às 19h30.

Gols: Botafogo/RJ: Fellype Gabriel, 14’ 1T; Rafael Marques, 21’ 1T. Santos: Montillo, 26’ 2T.

CA: Santos: Durval.

Add a comment

Palmeiras vence ASA-AL por 3 a 0 e assume liderança da Série B

palmeiras-futebol-clubeO Palmeiras foi até Arapiraca (AL) para enfrentar o ASA, nesta terça-feira (28), pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro da Série B e conseguiu a vitória pelo placar de 3 a 0, com os três gols marcados no primeiro tempo.

O Palmeiras vai a seis pontos com o resultado, ficando na liderança do campeonato. O ASA segue com um ponto ganho.

A primeira chance de gol da partida foi do Palmeiras, aos três minutos, com Leandro chutando por cima do gol. O ASA respondeu em tentativa de cabeça de Anderson, que acabou longe da meta de Bruno.

Aos sete minutos, Kleber abriu o placar em Arapiraca para o Palmeiras. O atacante foi lançado no campo de ataque, tirou o goleiro da jogada, quase perdeu o domínio da bola, mas conseguiu espaço para bater e marcar o gol.

Em outro contra-ataque, Leandro dominou e arriscou o chute, que foi longe da meta de Gilson. O ASA arriscou aos 13 minutos no chute de Osmar, que ganhou a disputa com Charles e bateu para a defesa de Bruno. O time alagoano tentava pressionar o Palmeiras, mas tinha dificuldade na criação de jogadas.

Juninho, aos 21, aumentou a vantagem palmeirense na partida, após troca de passes que terminou com Leandro deixando a bola na esquerda para o lateral chegar e bater cruzado para o gol.

Tiago Garça bateu falta, a bola acertou a barreira e foi para longe da meta do Palmeiras. Ainda na etapa inicial, o ASA fez uma alteração com a entrada de Thalisson no lugar de Gilsinho. Aos 36, Ayrton cobrou falta e Gilson conseguiu a defesa. Depois, o time alagoano teve a chance em toque de cabeça da defesa palmeirense que ficou com Anderson, mas ele bateu mal na bola.

O Palmeiras respondeu marcando o terceiro gol. Tiago Real aproveitou erro da defesa do ASA ao tentar cortar lançamento de Leandro para ficar com a bola, invadir a área e chutar rasteiro, sem chance de defesa para Gílson.

O ASA iniciou o segundo tempo tentando tocar a bola e abrir espaços na defesa palmeirense, buscando forçar o erro da zaga. Didira, aos nove minutos, tentou colocar para Thalisson, mas a bola ficou nas mãos de Bruno.

Aos 13 minutos, a equipe de Arapiraca teve duas chances para marcar o gol, mas em ambas a defesa do Palmeiras conseguiu tirar a bola da área. Juninho tentou o cruzamento rasteiro na área, mas a bola ficou nas mãos de Gilson. Os dois times tocavam a bola, mas sem grande iniciativa de irem ao ataque, errando passes e não conseguindo encaixar as jogadas de ataque.

Bruno bateu de longe, mas a bola foi rasteira e fraca para a linha de fundo. Depois, Lúcio Maranhão fez a jogada pela direita, tirou Maurício Ramos da jogada, mas Henrique chegou para o corte. O Palmeiras conseguiu segurar o ataque do ASA até o apito final para garantir a vitória.

Próximos jogos de ASA e Palmeiras pela 3ª rodada da Série B 2013

Joinville x ASA - 31/mai - 19h30 - Estádio Arena Joinville

Palmeiras x América-MG- 1/jun - 16h20 - Estádio Dr. Novelli Júnior.

Ficha Técnica

ASA 0 x 3 Palmeiras

Local: Coaracy da Mata Fonseca, Arapiraca (AL);

Árbitro: Claudio Francisco Lima E Silva (SE);
Assistentes: Ailton Farias da Silva e Victor Oliveira Cruz (ambos do SE);

ASA: Gilson; Osmar, Fabiano, Tiago Garça e Chiquinho Baiano; Cal, Gilsinho (Thalisson), Pedro Silva (Milton Júnior) e Didira (Bruno); Wanderson e Lúcio Maranhão.
Técnico: Ricardo Silva.

Palmeiras: Bruno; Ayrton, Henrique, Maurício Ramos e Juninho; Márcio Araújo, Charles (Marcelo Oliveira), Tiago Real e Wesley (Ronny); Leandro e Kleber (Caio).
Técnico: Gilson Kleina.

Gols: Kleber (PAL) aos 7, Juninho (PAL) aos 21, Tiago Real (PAL) ao 42 do primeiro tempo.

CA: Lúcio Maranhão e Fabiano (ASA); Leandro (PAL).

Add a comment

São Paulo estreia no Brasileiro com vitória sobre Ponte Preta

sao-paulo-futebol-clubePonte Preta e São Paulo se enfrentaram neste domingo (26), pela rodada de abertura do Campeonato Brasileiro 2013, com o São Paulo vencendo o confronto pelo placar de 2 a 0, no Moisés Lucarelli.

No começo da partida, Carleto arriscou o chute e Edson Bastos caiu para ficar com a bola. A Ponte respondeu no chute de Baraka, que Denis defendeu. Aos sete minutos, nova tentativa do São Paulo e o goleiro da Ponte Preta impediu a finalização.

O São Paulo abriu o placar aos oito minutos, com Lúcio, que cabeceou bola vinda de cobrança de escanteio sem dar chance de Edson Bastos ir para a defesa.

A Ponte chegou aos 14 minutos, na jogada de William, que Denis defendeu. Depois, na cobrança de escanteio, Ramírez subiu sem marcação e levou perigo para o gol são-paulino. O São Paulo respondeu na tentativa de Silvinho, que recebeu de Luís Fabiano, chapelou Edson Bastos, mas viu Cleber salvar o que seria o segundo gol do São Paulo em cima da linha.

O São Paulo tentava tocar a bola, fechando os espaços para a iniciativa ofensiva da Ponte. Aos 35 minutos, Luís Fabiano aproveitou cruzamento da esquerda na linha de fundo para arriscar de cabeça, mas Edson Bastos conseguiu a defesa.

Aos 42 minutos, o São Paulo teve pênalti marcado a seu favor quando Diego Sacoman derrubou Silvinho na área em disputa de bola. Jadson foi para a cobrança e bateu forte no ângulo de Edson Bastos para aumentar a vantagem tricolor no Moisés Lucarelli.

No começo do segundo tempo, a Ponte Preta teve chance em cobrança de falta que foi desviada por cima da meta de Denis. Depois, Rildo foi lançado e bateu rasteiro para a defesa do goleiro do São Paulo. O time do Morumbi respondeu na chance de Douglas, defendida por Edson Bastos.

William recebeu bola ajeitada por Rildo e bateu forte, por cima do gol. Aos 13 minutos, Edson Silva cometeu falta e acabou levando o segundo cartão amarelo e posteriormente o vermelho, ficando o São Paulo com um jogador a menos em campo.

A Ponte Preta partiu para o ataque, tentando usar a superioridade numérica em campo para atacar. Alemão chegou para o chute aos 20, mas mandou a bola para as mãos do goleiro do São Paulo. A Ponte Preta seguia pressionando e dando trabalho para a defesa do São Paulo.

Ramírez e Magal tentaram chutar contra a meta de Denis, mas ambos desperdiçaram suas chances. Aos 38, Everton Santos teve a oportunidade de ir para o arremate, mas Paulo Miranda conseguiu travar a jogada. O São Paulo procurou administrar o resultado nos minutos finais, segurando a pressão da Ponte Preta até o apito final para garantir a vitória.

Próximos jogos de Ponte Preta e São Paulo pela 2ª rodada do Brasileirão 2013

São Paulo x Vasco - 29/mai - 19h30 - Estádio do Morumbi

Flamengo x Ponte Preta - 29/mai - 21h00 - Estádio Radialista Mário Helênio

Ficha Técnica

Ponte Preta 0 x 2 São Paulo

Local: Moisés Lucarelli, Campinas (SP);

Árbitro: Vinicius Furlan (SP);
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP);
Assistentes adicionais: Rodrigo Guarizo F. do Amaral (SP) e Jose Claudio Rocha Filho (SP);

Ponte Preta: Edson Bastos; Cicinho, Cleber, Diego Sacoman e Uendel (Rodrigo Biro); Baraka (Alemão), Magal, Ramírez e Chiquinho; Rildo (Everton Santos) e William.
Técnico: Guto Ferreira.

São Paulo: Denis, Douglas, Lúcio, Edson Silva e Carleto; Denilson, Rodrigo Caio, Silvinho (Paulo Miranda) e Jadson; Osvaldo (Wellington) e Luis Fabiano (Aloísio).
Técnico: Ney Franco.

Gols: Lúcio (SPO) aos 8, Jadson (SPO) aos 44 (pen) do primeiro tempo.

CA: Edson Silva, Paulo Miranda, Wellington e Lúcio (SPO); William e Rildo (PON).

CV: Edson Silva (SPO).

Add a comment

Na despedida de Neymar, Santos empata sem gols com o Flamengo

santos-futebol-clubeEm Brasília (DF), Santos e Flamengo se enfrentaram neste domingo (26) pelo Campeonato Brasileiro 2013, em sua rodada de abertura. A partida, que marcou a despedida de Neymar do Santos rumo ao Barcelona (ESP), terminou empatada por 0 a 0.

O Santos buscou iniciar a partida no ataque, enfrentando a marcação flamenguista. A primeira chance de gol foi do Santos, com Henrique mandando a bola longe da meta de Felipe. O Flamengo chegou ao ataque aos 11 minutos, com Rafinha e o goleiro santista evitou a abertura do placar por parte do time carioca.

Gabriel foi para o chute aos 15 minutos, mas Edu Dracena chegou antes para cortar. O Santos respondeu dois minutos depois na arrancada pela esquerda de Neymar, mas errando na hora de finalizar. Ramon, aos 21, foi para o chute de fora da área, mas sem perigo para Rafael.

O Flamengo tentava atacar, mas o Santos se posicionava para ter o controle da posse de bola. Aos 27, Elias lançou Rafinha, mas Rafael Galhardo apareceu para fazer o corte. O Santos buscava pressionar, ainda sem encaixar o jogo e permitindo o contra-ataque flamenguista. Renato Abreu bateu falta aos 39 minutos, mas mandou em cima da barreira.

No começo do segundo tempo, Elias arriscou o chute cruzado e a bola passou com perigo pela meta e Rafael. O Flamengo tentava criar chances de perigo, usando a marcação para barrar as investidas do Santos na partida. Aos nove minutos, Galhardo cruzou para a tentativa de Arouca, que acabou sobrando para Montillo, que fez o passe para Neymar chutar sem perigo.

Aos 13, Neymar arriscou o chute, mas a bola passou longe do gol. O camisa 11 voltou a tentar o gol em cobrança de falta, novamente sem obter sucesso. O Flamengo criou chance em jogada que envolveu Léo Moura e Marcelo Moreno, mas Rafinha não conseguiu completar o cruzamento para o gol.

Em nova chance na bola parada, Neymar arriscou e Felipe pulou para evitar o gol santista. O Flamengo respondeu com Gabriel, que após tabelar com Elias, apareceu na área e deu um toque na bola para vencer Rafael, mas Durval, em cima da linha, impediu o gol da equipe carioca. Rafael Galhardo, aos 28, bateu falta na área e Felipe fez nova intervenção.

Aos 32, Elias lançou Marcelo Moreno, que trocou passes com Rafinha antes de arriscar o chute que Rafael defendeu com o pé. Depois, novamente Rafinha apareceu, agora para fazer o passe para Ramon tentar o lançamento, cortado por Rafael e com Carlos Eduardo mandando o rebote para longe do gol.

O Santos buscava chegar ao ataque aproveitando os espaços deixados pelo time do Flamengo, mas sem conseguir chegar ao gol.

Próximos jogos de Santos e Flamengo pela 2ª rodada do Brasileirão 2013

Flamengo x Ponte Preta - 29/mai - 21h00 - Estádio Radialista Mário Helênio

Botafogo x Santos - 29/mai - 19h30 - Estádio Raulino de Oliveira.

Ficha Técnica

Santos 0 x 0 Flamengo

Local: Estádio Nacional, Brasília (DF);

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO);
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Marrubson Melo Freitas (DF);
Assistentes adicionais: Rodrigo Batista Raposo e Wales Martins de Souza (ambos do DF);

Santos: Rafael; Rafael Galhardo (Patito Rodríguez), Edu Dracena, Durval e Léo; Renê Júnior, Arouca, Cícero e Montillo (Felipe Anderson); Neymar e Henrique (Gabriel)
Técnico: Muricy Ramalho.

Flamengo: Felipe; Léo Moura, Renato Santos, González e Ramon; Luiz Antonio (Carlos Eduardo), Elias, Renato e Gabriel (Paulinho); Rafinha e Hernane (Marcelo Moreno).
Técnico: Jorginho.

CA: Henrique (SAN) e Luiz Antônio (PON).

Add a comment

Mais artigos...

  1. Em partida dura, Corinthians empata com o Botafogo-RJ no Pacaembu
  2. Palmeiras estreia na Série B com vitória sobre Atlético-GO
  3. Na Vila, Corinthians consegue o empate por 1 a 1 e conquista 27º paulista
  4. No Pacaembu lotado, Corinthians só empata com o Boca (ARG) e está desclassificado
  5. No Pacaembu, Palmeiras perde para o Tijuana (MEX) por 2 a 1 e está fora da Libertadores
  6. Felipão divulga lista com os 23 jogadores convocados para a Copa das Confederações.
  7. No Pacaembu, Corinthians vence Santos por 2 a 1 e fica em vantagem
  8. São Paulo perde para o Atlético-MG e está fora da Taça Libertadores
  9. Copa do Brasil: Santos vence Joinville (SC) por 1 a 0 na partida de ida da segunda fase da Copa do Brasil
  10. Santana de Parnaíba promove Campeonato Municipal de Futebol
  11. Corinthians vence São Paulo nos pênaltis e pega Santos na grande final
  12. Novamente nos pênaltis, Santos vence e se classifica para a final
  13. São Paulo perde de virada para o Atlético (MG) no Morumbi
  14. Corinthians perde para o Boca Juniors (ARG) no jogo de ida das oitavas de final
  15. Palmeiras arranca empate por 0 a 0 frente ao Tijuana no México
  16. São Paulo bate Penapolense por 1 a 0 e faz semifinal contra o Corinthians
  17. Corinthians goleia Ponte Preta por 4 a 0 e vai à semifinal
  18. Nos pênaltis, Santos bate Palmeiras e se classifica para a semifinal
  19. Na reinauguração do Mineirão, Brasil e Chile empatam por 2 a 2
  20. Corinthians vence Sorocaba e fecha primeira fase em quinto lugar
  21. Com gol no final, Ituano vence Palmeiras e escapa do rebaixamento
  22. Santos vence Penapolense e ambos se classificam para a próxima fase
  23. Mogi Mirim vence São Paulo e fecha primeira fase na vice-liderança
  24. Palmeiras perde para o Sporting Cristal (PER), mas fecha primeira fase na liderança do Grupo 02
  25. São Paulo vence Atlético-MG e se classifica para a próxima fase

Assine Nossa Newsletter


Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/parnaiba/public_html/modules/mod_mailchimp2/mod_mailchimp2.php on line 209
Couldn't find list with id : e6be3465c9

Quem Curti o ParnaíbaWEB

Login

copyright © 2007 - 2013 - www.parnaibaweb.com.br